MOBILIZAÇÃO PRECOCE DA PESSOA SUBMETIDA A VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA

João Vítor Vieira, Rogério Ferrinho Ferreira

Resumo


Objetivo: avaliar a efetividade de um programa de mobilização articular precoce, que inclui a implementação de exercícios terapêuticos de mobilização articular, para a manutenção ou melhoria da amplitude articular da pessoa submetida a ventilação mecânica invasiva sujeita a longos períodos de imobilidade e de repouso no leito. Método: estudo de caso piloto, quantitativo, descritivo e transversal, aplicado a pessoas submetidas a ventilação mecânica invasiva, a uma amostra acidental de três pessoas. Utilizou-se o método de goniometria manual para avaliação da amplitude articular. Recorreu-se à estatística descritiva para análise dos resultados obtidos. Resultados: confirmou-se a manutenção ou melhoria da amplitude articular de todas as articulações selecionadas para o programa de mobilização articular precoce de todas as pessoas incluídas na amostra.  Conclusão: comprova-se a efetividade do programa de mobilização articular precoce para a pessoa submetida a ventilação mecânica invasiva. Conclui-se que os exercícios terapêuticos de mobilização articular contribuem para prevenção de contraturas articulares associadas à imobilidade e ao repouso prolongado no leito da pessoa submetida a ventilação mecânica invasiva. N o entanto, em virtude da reduzida dimensão da amostra, sugere-se a realização de mais estudos para confirmar a efetividade destas intervenções nesta população. Descritores: Enfermagem de Reabilitação; mobilização precoce; ventilação mecânica invasiva.


Texto Completo:

PDF PT PDF (EN) (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.24902/r.riase.2018.4(2).1388

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2183-6663

REVISTA INDEXADA: DOAJ| Directory of Open Access Journals