EFEITO DE UM PROGRAMA DE ESTIMULAÇÃO COGNITIVA NA MANUTENÇÃO OU MELHORIA DA FUNÇÃO COGNITIVA DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS
COGNITIVE STIMULATION IS ESSENTIAL TO MAINTAIN AND/OR IMPROVE THE COGNITIVE FUNCTION OF THE ELDERLY

Telma Mendes Ramos, Lisete Santos Mendes Mónico, Pedro Miguel Parreira, César Fonseca, Maria Anjos Coelho Rodrigues Dixe

Resumo


Introdução: A estimulação cognitiva é fundamental para manter e/ou melhorar a função cognitiva dos idosos. Objetivos: neste estudo pretendeu-se avaliar o impacto da aplicação de um Programa de Estimulação Cognitiva na manutenção ou melhoria da função cognitiva de idosos aos níveis da orientação, memória, cálculo e linguagem. Pretendeu-se ainda avaliar medidas com plementares do impacto do programa de intervenção, nomeadamente na qualidade de vi da, sintomas depressivos, nos oito domínios cognitivos, função executiva, capacidade visoespacial, memória, atenção, concentração e memória de trabalho, linguagem e orientação. Método: O programa foi realizado em 14 sessões durante sete semanas, com medições no pré e no pós-teste. A amostra final ficou composta por sete idosos, quatro homens e três mulheres com idades compreendida entre os 68 e os 89 anos de idade (80.29±8.83 anos), que responderam às seguintes medidas: Montreal Cognitive Assessment (MoCA), Instrumento de avaliação da qualidade de vida (IAQdV-8), Escala de Depressão Geriátrica (GDS-15) e Teste de Declínio Cognitivo (6-CIT). Resultados: O declínio cognitivo do pós-teste em relação ao pré-teste diminuiu significativamente (6_CIT), tendo-se registado uma melhoria da função cognitiva dos idosos. A me- lhoria de alguns indicadores da função cognitiva está correlacionada positivamente com a autoperceção da qualidade de vida e negativamente com a sintomatologia depressiva.

Conclusões: A aplicação de Programas de Estimulação Cognitiva contribui para uma melhoria da função cognitiva nos idosos e um aumento da qualidade de vida. Palavras-chave: Função Cognitiva; memória; qualidade de vida; depressão.

 

 

 

Abstract

Introduction: Cognitive stimulation is essential to maintain and / or improve the cognitive function of the elderly. Objectives: This study aimed to evaluate the impact of the application of a Cognitive Sti- mulation Program on the maintenance or improvement of the cognitive function of the elderly at the levels of orientation, memory, calculation and language. It was also intended to evaluate complementary measures of the impact of the intervention program, name- ly on the quality of life, depressive symptoms, in the eight cognitive domains, executive function, visuospatial capacity, memory, attention, concentration and working memory, language and orientation. Method: The program was performed in 14 sessions for seven weeks, with pre-and post-test measurements. The final sample consisted of seven elderly men, four men and three women aged between 68-89 years (80.29 ± 8.83 years), who responded to the following measures: Montreal Cognitive Assessment (MoCA), Quality of life (IAQdV-8), Geriatric De- pression Scale (GDS-15) and Cognitive Decline Test (6-CIT). Results: The post-test cognitive decline in relation to the pre-test decreased significantly (6_CIT), with an improvement in the cognitive function of the elderly. The improvement of some indicators of cognitive function is  positively correlated with the self-perception of quality of life with negatively depressive symptomatology. Conclusions: The administration of Cognitive Stimulation Programs contributes to an im- provement of the cognitive function in the elderly and an increase in the quality of life. Key-words: Cognitive function; memory; quality of life and depression.


Texto Completo:

PDF (Pt) PDF (En)


DOI: http://dx.doi.org/10.24902/r.riase.2017.3(1).918

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2183-6663

REVISTA INDEXADA: DOAJ| Directory of Open Access Journals