MEDIDAS NÃO FARMACOLÓGICAS NA PESSOA COM DOR: RESULTADOS SENSÍVEIS DA INTERVENÇÃO DOS ENFERMEIROS REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA
NON-PHARMACOLOGICAL MEASURES IN THE PERSON WITH PAIN: SENSITIVE RESULTS OF NURSES' INTERVENTION SYS

Amélia Matos, Ruben Cardoso, Sónia Coisinha, Sónia Silveira, Vanessa Lotra, César Fonseca

Resumo


Objetivo: identificar os resultados sensíveis das intervenções de Enfermagem ao nível das medidas não farmacológicas na pessoa com dor. Metodologia: revisão sistemática da literatura com pesquisa na EBSCO (CINAHL e MEDLINE), entre janeiro de 2012 e outubro de 2017, utilizando o método PI[C]O. Foram selecionados 9 artigos para análise. Resultados: Resultados sensíveis identificados para dor crónica - controlo de sintoma (diminuição na intensidade da dor), estado funcional (aumento da amplitude articular), estratégias de adaptação eficazes (melhoria do bem-estar e conforto) e autocuidado (satisfação); para dor aguda - controlo de sintoma. A formação é fundamental para a autogestão nas pessoas com dor e para o desenvolvimento de competências dos enfermeiros. Conclusões: As medidas não farmacológicas complementares às terapias convencionais têm efeitos positivos no controlo da dor em adultos e idosos. Palavras-chave: Enfermagem; cuidados de Enfermagem; intervenção de enfermagem; dor; gestão da dor; terapias alternativas; medidas não farmacológicas e qualidade de vida.

ABSTRACT

Objective: to identify the sensitive results of nursing interventions at the level of non- -pharmacological measures in the person with pain. Methodology: systematic review of the literature with research in EBSCO (CINAHL and MEDLINE), between January 2012 and October 2017, using the PI[C]O method. We selected 9 articles for analysis. Results: Sensitive results identified for chronic pain - symptom control (decrease in pain intensity), functional status (increase in joint amplitude), effective adaptation strategies (improvement of well-being and comfort) and self-care (satisfaction); for acute pain - symptom control. Training is fundamental for self-management for people with pain and for the development of nurses’ competences. Conclusions: complementary non-pharmacological measures in comparison to conventional therapies have positive effects on pain control in adults and on the elderly. Keywords: Nursing; nursing care; nursing intervention; ache; pain management; alternative therapies; non-pharmacological measures and quality of life. 


Texto Completo:

PDF (Pt) PDF (EN)


DOI: http://dx.doi.org/10.24902/r.riase.2017.3(3).1198

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 2183-6663

REVISTA INDEXADA: DOAJ| Directory of Open Access Journals